Uma forma diferente de amar

Texto publicado no site umaboadose.com em 31/05/2016

Há poucos dias, eu me encontrava um tanto inquieta e ansiosa. No dia seguinte, iria me encontrar com um amigo para compartilhar algumas ideias de um projeto muito querido que tinha em mente. Estava empolgada e queria a opinião dele, mas tinha um baita medo de levar aquele banho de água fria. Um pouco mais de autoconfiança não me faria mal algum…

Assim que cheguei ao local da reunião desandei a falar, procurando ser a menos prolixa possível. A recepção dele foi bem diferente dos meios receios: meu amigo não só acolheu minhas ideias como ajudou a ampliar meus horizontes, me fazendo enxergar novas possibilidades. Saí de lá com uma sensação genuína de contentamento – como é bom sentir-se acolhida!

O dicionário traz como significado de acolhimento o ato de acolher, maneira de ser recebido. Para mim, a definição vai um pouco além. É um sentimento que transmite calor, conforto e dá uma sensação de pertencimento. Ser acolhido é sentir-se envolvido por um abraço amoroso; é saber que você é a pessoa certa, no lugar e no momento certo.

Sabe quando, mesmo sem ter razão, você reclama da vida e a outra pessoa lhe acolhe e só diz “Calma, vai passar…”? Ou então naquele seu primeiro dia no emprego novo, alguém no cafezinho quebra o silêncio constrangedor com um “Você é novo por aqui?”. Ou quando você decide voltar pra faculdade, após um ano trancado por falta de grana, e a até então desconhecida turma do fundão lhe recebe com um “Chega aí, vem sentar com a gente!”?

Muito bom também é poder chegar em casa após ter levado um fora daquele cafajeste e ser acolhida por sua mãe ou seu pai, um abraço, o silêncio, o colo e nada mais. Estar num país estranho, entendendo pouco e falando quase nada do idioma em questão e encontrar com alguém, um anjo que lhe pega pelo braço e lhe acolhe com um “Não se preocupe, eu lhe ajudarei”.

Ou então durante uma palestra que você está proferindo pela primeira vez, num auditório cheio de pessoas desconhecidas que não tem noção do quão nervosa você está e, de repente, encontra um olhar acolhedor, que abana a cabeça afirmativamente como quem diz “Estou acompanhando seu raciocínio”, passa uma segurança tremenda.

Muitas vezes, perceber-se verdadeiramente acolhido lhe dá a confiança necessária para que você não tenha medo de dar sua opinião, não tenha medo de errar, e que possa sentir que o mundo é o seu lugar, não importa aonde você esteja.

Pensar nisso me fez refletir no quanto é importante que eu seja uma pessoa mais acolhedora. Imaginei como posso afetar positivamente as pessoas ao meu redor oferecendo minha atenção, meu olhar, minhas palavras e até meu silêncio.

Sentir-se acolhido é uma sensação da qual pouco falamos, porém que muito importa. São diversas as oportunidades em que uma boa dose de acolhimento lhe salva a alma. Ser acolhido é encontrar-se no outro. Acolher é uma forma diferente de amar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s